Prefeitura abre programação de conscientização para reduzir acidentes de trânsito em Belém

A Prefeitura de Belém, por meio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), realiza uma intensa programação, dentro do Maio Amarelo, que simboliza atenção à sinalização e advertência no trânsito. Com o tema “Juntos Salvamos Vidas”, a programação será aberta nesta sexta-feira, 13, na Avenida Almirante Tamandaré, e será encerrada no domingo, dia 29, com um passeio ciclístico, que vai inaugurar a rota cicloviária implantada pela Semob, que vai interligar as ciclofaixas do Portal da Amazônia e da Rua dos Mundurucus.

Orientação – Na abertura da programação, no Complexo Esportivo da Tamandaré, vai ocorrer a ação de orientação a ciclistas e pedestres, para que utilizem com respeito e atenção as faixas destinadas à segurança viária, implantadas no entorno do Complexo.

Durante o mês de maio, haverá atividades de fiscalização ostensiva nas vias e de orientação na sinalização, especialmente, na Augusto Montenegro, uma das avenidas de maior ocorrência de acidente na capital. Também ocorrerão ações de educação para o trânsito seguro em escolas nos bairros Curió-Utinga e Tapanã.

Cidadão mais solidário – “De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, a educação para o trânsito deve ser promovida desde a pré-escola. Portanto, é de suma importância ações educativas de trânsito, pois contribui para formação de um cidadão mais solidário e apto a respeitar as regras e as leis de trânsito”, disse a chefe de Divisão de Educação para o Trânsito da Semob, Tatiane Pinheiro.

Uma grande ação social integrada será levada aos bairros Curió-Utinga, no dia 21, e Pratinha, no dia 28. Além da Semob, as secretarias de Saúde (Sesma), Saneamento (Sesan), Economia (Secon) e Meio Ambiente (Semma), Fundação Papa João XXIII (Funpapa), Coordenadoria Antirracista (Coant), além da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Pará (OAB-PA) levarão serviços às praças das Castanheiras (Curió) e Isa Cunha (Pratinha), sempre no horário de 8 às 12 horas.

Nova rota cicloviária – A programação culminará com um passeio ciclístico, no dia 29. A concentração será às sete horas da manhã do domingo, no Portal da Amazônia, com saída prevista para às 8 horas. A chegada também será no Portal. Os ciclistas farão o percurso da nova rota cicloviária, que será inaugurada no evento, a qual ligará o Portal até a ciclofaixa da Rua dos Mundurucus. A nova rota passará pela Avenida Almirante Tamandaré, a partir do Complexo Esportivo, e pela São Francisco.

Maio Amarelo – O Movimento Maio Amarelo se propõe a chamar atenção para a prevenção de acidentes e reduzir o índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. É um movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito. Estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

A intenção da campanha é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade a engajar-se nas ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas. O importante é pautar o trânsito e estimular a participação da população.

Estatísticas –  São três mil vidas perdidas, por dia, nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo, segundo a OMS. Os acidentes de trânsito são responsáveis, em primeiro, por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; em segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e em terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

Em Belém, as vias onde ocorrem mais acidentes são a Augusto Montenegro, que representa 21,04% do total de sinistros ocorridos em 2021, conforme dados da Semob; Almirante Barroso, com 17,08% das ocorrências, e Pedro Álvares Cabral, com 5,94%. Os horários de maior ocorrência estão nos turnos da manhã (62,87%) e da tarde (28,96%). A maioria dos sinistros envolveu colisão (94,55%) e atropelamento (2,23%). Em 67,10%, as ocorrências envolveram carro e em 15,8%, moto e em 12,27%, ônibus. Sobre os óbitos, 41,67% tiveram carro envolvido; 16,67%, moto e 16,67%, ônibus, 16,67%, veículo pesado e em 8,33% envolveram ciclista.

Texto: Rosângela Gusmão

Foto: Ascom/Semob