Prefeitura realiza fiscalização em jogo de futebol após liberação de 50% do público

Para garantir o cumprimento das medidas de prevenção à covid-19 durante o jogo entre as equipes do Clube do Remo e Galvez do estado do Acre, em partida pela Copa Verde, a Prefeitura Municipal de Belém montou uma força-tarefa e realizou uma série de ações e fiscalizações. Por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), com atuação da Divisão de Vigilância Sanitária, realizou abordagens de orientações e fiscalização entre torcedores, atletas e comissão técnica. 

O jogo realizado na noite desta terça-feira, 19, ocorreu no estádio Evandro Almeida, o Baenão, no bairro do Marco. Foi o primeiro jogo de futebol após a decisão da Prefeitura de Belém, tomada no último dia 14 de setembro, que liberou o aumento de público nos estádios da capital de 30% para 50% da capacidade máxima desses espaços.

“Estamos coibindo aglomerações e outros descumprimentos das medidas sanitárias, dentro do que foi acordado com a Prefeitura de Belém”, explica a agente de vigilância sanitária da Sesma, Priscila Fonseca, sobre o trabalho realizado pela instituição sanitária municipal no local. 

A Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer ( Sejel) atuou com uma equipe de quatro pessoas na fiscalização do distanciamento entre os torcedores nas arquibancadas e o uso de máscaras.

“Ficamos felizes em perceber que neste jogo a torcida esteve mais atenta ao uso da máscara. Acreditamos que os áudios durante a partida e a orientação das equipes de fiscalização ajudaram nesse intuito”, destaca William Rêgo, assessor jurídico da Sejel.

Fiscalização dentro e fora do estádio
 
Outro órgão municipal que fiscalizou a partida entre Remo e Galvez foi a equipe da Organização Pública, ligada à Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb). Os agentes da instituição têm a responsabilidade de organizar o posicionamento de ambulantes na área externa do estádio. 

“Estamos aqui com uma equipe de fiscais de vias para cuidar do ordenamento de ambulantes nas vias de acesso ao estádio para o bom fluxo de todos”, esclarece o chefe de operações da Organização Pública Municipal, Murilo Sales. 

Segurança e euforia doss torcedores

Para compor o esquema de segurança da primeira partida de futebol com um público de 50%, a Prefeitura de Belém disponibilizou um efetivo de 18 agentes do grupamento tático da Guarda Municipal, divididos em viaturas e motocicletas. 

Já a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) disponibilizou três viaturas com agentes de trânsito, para garantir a boa fluidez do tráfego de veículos nas redondezas do Baenão. 

“O sentimento de voltar ao estádio é de alegria. Aqui a gente pode extravasar o sentimento de angústia que vivemos durante a pandemia. Aqui o ambiente tá muito seguro, sem aglomerações”, afirma professora e torcedora do Clube do Remo, Ruth Helena Silva.

Outro torcedor do Remo, que estava com saudade de assistir a um jogo nos estádios de Belém, é o representante comercial Bruno Vilhena. Ele conta que graças aos cuidados tomados pela prefeitura e pelos clubes hoje se sente seguro em voltar aos campos de futebol.

“Estamos seguindo aqui todos os protocolos sanitários e isso me deixa seguro de vir assistir ao Remo, depois de quase dois anos só vendo pela televisão”, conta. 

Retomada de público nos estádios

O futebol é considerado uma paixão nacional e em Belém isso não é diferente. Mas, desde o começo de 2020, os torcedores do esporte na capital paraense, assim como em diversas cidades do Brasil, estavam impedidos de acompanhar as partidas presencialmente nos estádios de futebol devido ao agravamento da pandemia de covid-19 no país. 

Em setembro deste ano, a Prefeitura de Belém juntamente com o Governo do Estado, decidiram autorizar a presença de 30% do público máximo dos estádios em partidas de futebol. E mais adiante 50%, tendo como argumento a queda nos números de contaminação e internações pela covid-19 na cidade e o avanço significativo na vacinação contra a doença.

A decisão foi tomada em acordo entre as autoridades de saúde pública e os dirigentes dos principais times de futebol de Belém, desde que os clubes exigissem que os torcedores sigam os protocolos sanitários obrigatórios, como o uso de máscaras, distanciamento social e comprovação de vacinação.

O placar final foi de 9 gols para o Remo e zero para o Galvez. 
 Texto: Fabricio Lopes

Foto: Mácio Ferreira/Agencia Belém