Ação da Prefeitura de Belém facilita a vida dos usuários de transporte em Mosqueiro

No penúltimo sábado das férias de julho, a ação itinerante de emissão de cartões do Passe Facil realizou 109 atendimentos, na escola municipal  Maroja Neto, no bairro São Francisco,  em Mosqueiro. Foram oferecidos serviços de emissão de cartões de meia-passagem,  Sênior e Especial (1ª e 2ª vias), além de credencial de vaga para estacionamento  (Idoso e PCD).

A ação itinerante da Prefeitura de Belém, é executada pela Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém  (Semob), por meio da Coordenação de Atendimento ao Usuário,  da Diretoria de Transporte  (Coau).

Com a parceria do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Belém (Setransbel), a oferta do serviço ocorre na ilha todos os sábados de julho e está inserida na programação Verão da Gente, que a Prefeitura de Belém  desenvolve, de forma integrada nos distritos, no mês de férias escolares. A ideia é aproximar da comunidade os serviços prestados pela Semob.

A população considerou positiva a iniciativa da Prefeitura de Belém. O estudante  Ângelo Caleo Oliveira está no 5º ano e foi com mãe, a vendedora Irene Soeiro, solicitar a meia-passagem. Ela disse que ainda não havia solicitado antes por causa da pandemia  e da dificuldade de locomoção à São Brás.

“Essa iniciativa é bem interessante, principalmente porque aqui no bairro São Francisco tem muita gente que necessita desse serviço,  mas, trabalha e não tem tempo”, comentou Irene. Na opinião dela, a ação realizada no próprio bairro e num sábado, facilita o acesso de muitas pessoas a esses serviços. 

Luna Vitória Menezes Soares  também está no 5° ano. Ela e a família vieram de São Paulo e estão há oito meses morando em Mosqueiro. O pai dela, o autônomo Edson de Oliveira Soares, disse estar aliviado de ter conseguindo solicitar a meia-passagem tão perto de casa. “Evitou o transtorno de pegar ônibus, nesse período, para ir até São Brás. E vamos receber o documento aqui em Mosqueiro”, observou.  

Andria Beatriz Silva Oliveira, 12 anos, e a mãe, a dona de casa Ednalva da Silva Felizardo, foram agendar perícia para a 1ª via do Cartão Especial. “Pelo menos a gente economiza uma viagem, pois teria que ir ao posto de São Brás para agendar e fazer a perícia”, disse a dona de casa, informando que o cartão é para a filha.

Selma Costa, vendedora,  60 anos  evitou de ir a Belém. “A ação é muito boa  pela facilidade no acesso aos serviços. Muito bom e já era para ter ido lá em São Brás”, comentou.

A dona de casa Luana Cristina da Silva Ramos aproveitou a oportunidade  para solicitar a meia-passagem de seus três filhos, Iago, de 13 anos; Lanna, de 9; e José, de 7. “Muito boa a iniciativa, pois, o atendimento foi muito rápido e tranquilo, nem enfrentamos fila”, avaliou, lembrando que com três estudantes em casa, a economia com passagem de ônibus vai ser vantajosa.

Atendimentos – dos 109 serviços prestados, 69 foram emissão de carteira de meia-passagem (1ª e 2ª  vias), sete cartões Sênior (1ª e 2ª vias) e um Agendamento Especial.

Um total de 15 estudantes estava com a documentação incompleta e tiveram, ainda, duas pessoas que foram solicitar o Sênior e não conseguiram por falta também de documentos. Ocorreram cinco casos de cancelamento por biometria facial e dez pessoas que solicitaram informações gerais.

Texto: Rosangela Gusmao