Prefeitura de Belém participa do Workshop Construções Sustentáveis

As mudanças climáticas e a sustentabilidade são temas recorrentes e que precisam de uma olhar especial. Foi nesta linha que a Internacional Finance Corporation (IFC) realizou um workshop nesta quinta-feira, 22, sobre as Construções Sustentáveis do IFC, com o objetivo de propor e desenvolver cidades mais ecológicas por meio de ações limpas e um lugar melhor para viver.

No evento, que ocorreu na Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), localizado na Tv. Quintino Bocaiúva, 1588, a Prefeitura de Belém esteve presente com a presença do titular da Coordenadoria de Projetos Especiais (CPE), José de Andrade Raiol. Segundo ele, o parque escola Milton Montes e a obra da Av. Senador Lemos já são projetos sustentáveis implantados na cidade paraense, feitos com calçadas verdes e fio alteado. 

Outros pontos levantados por Raiol são a capacitação dos servidores municipais na perspectiva sustentável e certificação as construções que abracem o compromisso para a redução de energia gasta. A diminuição dessa energia gera menor emissão de gases que contribuem para o efeito estufa. A iniciativa vale tanto para as obras públicas, como as particulares, não só na Região Norte, mas para o planeta como um todo.

Este foi o primeiro workshop realizado pela IFC e já vem trabalhando com um corpo técnico baseado em conceitos básicos de construções sustentáveis e certificações insistentes no mercado para um alinhamento de conhecimento. 

Um edifício, por exemplo, a ser construído em Belém tem como foco elementos que reduza o calor, não aumenta o consumo excessivo de água e energia, pois com mais gasto de energia gera mais construções de hidrelétricas e mais devastação do meio ambiente. “É um tripé com as ações da prefeitura, a certificação e a capacitação do corpo técnico”, frisou José Raiol.  

O workshop também contou com a participação de representantes de funcionários privados e públicos, das universidades e dos conselhos profissionais CAU e Crea, secretarias municipais de Urbanismo (Seurb), Meio ambiente (Semma) e de Finanças, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e  Gabinete da Prefeitura. 

Belém é uma das cidades escolhidas da Amazônia Legal para compor o Programa Construções Sustentáveis 

É uma instituição do grupo Banco Mundial, responsável por financiar diretamente o setor público. A IFC é um braço do Banco Mundial que trabalha financiando setor privado, promovendo uma melhoria do ambiente de negócios, levando investimentos para que o setor privado produza e gere mais economia. 

Em julho deste ano, teve o lançamento do Programa de Transformação de Mercado para as Construções Sustentáveis e, na ocasião, foram escolhidos para o desenvolvimento do programa cinco municípios da Amazônia Legal: Manaus, Belém, Porto Velho, Rio Branco e Palmas. 

O Representante da área de operações da IFC no Brasil, Alexandre Aebi, informou que o objetivo do evento em Belém é apresentar à cidade os atores relevantes que podem contribuir para a concretização do programa: o setor privado, as associações representativas, a própria prefeitura. 

Alexandre explicou, ainda, que a ideia é “respeitar metas globais e climáticas, para que se possa reduzir a temperatura global e assim dinamizar a capital paraense e estimular as empresas e as famílias a comprarem ou alugarem os espaços sustentáveis”. 

Segundo ele, Belém foi escolhida por ter um dinamismo do setor privado, empresas querendo construir e em atividade, contar com uma quantidade de habitantes razoável para que a economia seja em escala. Além disso, a situação fiscal do município foi levada em consideração, pois os municípios com altos índices de endividamento não são contados pelo Banco Mundial. 

O Banco Mundial conversa com os ministérios, governos federal, estaduais e municipais e faz empréstimos diretos para que possam construir as suas linhas de estações de metrô, programa habitacional ou de transferência de renda. Esses são algumas áreas públicas financiadas pelo Banco Mundial, com sede em Brasília. 

A especialista Técnica para o Programa de Transformação de Mercado para as Construções Sustentáveis da IFC, Grupo Banco Mundial, Liliani Souza, fala a importância desse primeiro evento. “Esse workshop é um incentivo para as construções sustentáveis, trazer uma discussão com todos os setores, a academia, os conselhos profissionais, que trabalham nessa cadeia da construção, para que possam juntos pensar e promover quais incentivos o município poderia conceder para que cada vez mais se construa verde”. 

“Com as contribuições apresentadas, o grupo técnico da Prefeitura de Belém possa amadurecê-las e de fato definir quais os incentivos que está disposta a conceder ao mercado, aos proprietários e a todos os envolvidos, para que se construa mais verde nesta cidade”, concluiu Liliani. 

Texto: Estagiária Débora Lopes, supervisionada pela jornalista Cleide Magalhães. 
 

Texto: Prefeitura Municipal de Belém